. . .

23 de jan de 2014

AVE DA SEMANA: Vi-vi

Vivi macho

Nome popular: fim-fim, vim-vim (MA e PI), gaturamo-fifi, guriatã, fi-fi-verdadeiro, vem-vem (Natal/RN), vi-vi e puvi.  

Nome Científico: Euphonia chlorotica (Linnaeus, 1766).

Nome em Inglês: Purple-throated Euphonia

Ordem: Passeriformes

Família: Fringillidae  (Leach, 1820)


Descrição:  Uma das características marcantes desta espécie é o colorido do macho e seu canto assoviado onomatopeico usado para contato entre o grupo. O canto é fraco, chilreado rápido. Também imitam outras aves. Macho e fêmea chamam-se nas andanças pela mata. À distância, pode ser confundido com outra ave conhecida como risadinha, quando faz fi-fi. 
O dimorfismo sexual esta presente nesta espécie, os machos são muito coloridos, com as costas azul-marinho e cabeça negra. O papo é todo escuro e possui uma área amarela na testa ate logo depois a linha dos olhos. Já as fêmeas possuem as partes superiores pardo-esverdeadas, com as partes inferiores cinza-claras e leve lavado de amarelo nas laterais e base da cauda, na qual faltam as penas brancas. Na fronte leve tom amarelado. O bico é cinza azulado com o mesmo formato do macho.
Medem cerca de 9,5 cm (centímetros) e pesam em média 8 gramas. 


Vivi fêmea
Reprodução: Google imagens 


Hábitos: Habita a mata baixa e rala, o cerrado, a caatinga, cocais e matas serranas (região sudeste). Visita às áreas de vegetação mais densa na procura de insetos e frutos, sempre na parte alta da árvore ou arbustos maiores. Costuma movimentar-se no meio da folhagem das copas, não se aproximando do chão na parte interna da ramagem. Vive em casais ou em pequenos grupos, associando-se a bandos mistos na procura de insetos em alguns momentos. 

Alimentação: frutos e artrópodes. Geralmente pousa ao lado de um cacho de frutos e os ingere um após o outro. As sementes ingeridas passam intactas pelo tubo digestivo e quando eliminadas junto com as fezes, muitas vezes aderem a um tronco de árvore ou caem no solo onde germinam. Desta forma, esta e outras espécies de Euphonia são consideradas excelentes dispersoras de sementes. Existe uma particularidade anatômica que muito singulariza esta ave, que é a não existência de moela, sendo, o próprio papo bastante atrofiado. Tal simplicidade do aparelho digestivo revela claramente o regime frugívoro levado ao extremo.
Reprodução: Atingem a maturidade sexual com cerca de 12 meses. O casal constrói um ninho de fibras vegetais e folhas secas, onde a fêmea põe 2 a 5 ovos branco-acinzentados com manchas cinzas e vermelho-pardas. Foi verificado em pássaros cativos, que a fêmea incuba durante 15 dias e o casal alimenta os filhotes por regurgitação, sendo o macho, geralmente, o primeiro a fazê-lo.
No período reprodutivo, de julho a novembro, o macho costuma ficar cantando nas horas mais quentes do dia, pousado sob a copa. Nessas cantorias, usa um canto próprio, elaborado, às vezes mesclado com imitações.


Para mais informações consulte ou acesse:

ANTAS, Paulo de Tarso Zuquim. Pantanal – Guia de Aves. Rio de Janeiro/RJ: SESC, Departamento Nacional, 2004. 246 p. 

Wikiaves. Fim-fim. Disponível em < http://www.wikiaves.com/fim-fim>. Acesso em 18 de jan. de 2014. 

Ambiente Brasil. Fauna - Aves. Vi-vi (Euphonia chlorotica). Disponível em < http://ambientes.ambientebrasil.com.br/fauna/aves/vi-vi_(euphonia_chlorotica).html>. Acesso em 18 de jan. de 2014. 

Postar um comentário