. . .

6 de set de 2015

Nova espécie de ave é catalogada na RPPN Buraco das Araras

As aves encontram na RPPN Buraco das Araras um ambiente seguro, protegido e com farta oferta natural de alimento para viverem por aqui. E cada vez mais, podemos observar o crescimento do número de espécies que habitam em nossa reserva.

Picapauzinho-anão macho
A última espécie catalogada na reserva do passeio, foi o picapauzinho-anão. Ave de porte pequeno, difícil de se notar.Mede 15 cm. Menor representante do gênero Veniliornis. De cor verde-amarelada, mais clara nas partes inferiores. Coberteiras superiores das asas salpicadas de amarelo; partes inferiores barradas de cinza. Nuca e vértice vermelhos no macho.


São predominantemente insetívoros. Os dois sexos costumam estar próximos nos deslocamentos para busca de alimentação. Acompanham bandos mistos na mata, explorando os troncos e apanhando insetos sob a casca. Furam os galhos e troncos com broca. Assim como outras espécies de picapaus, o picapauzinho-anão através de pancadas ligeiras, ausculta a árvore para descobrir os lugares carunchados, para posteriormente se alimentar de larvas e/ou besouros ali presentes. Aprecia algumas frutas como manga e abacate. Seu período reprodutivo vai de julho a novembro.Nidificam em colmos de bambu, palmeiras ou galhos secos, onde põe seus ovos brancos e brilhantes.


Vive em áreas abertas, clareiras e bordas de matas secas, caatingas, cerrados, matas de galeria, de várzea e de terra firme. Encontrado também em mata secundária, mata ripária com bambu, mangues e zonas rurais, pastos e campos. Encontrado solitário, aos pares ou em grupos familiares. Muito ariscos, movimentam-se rapidamente pelas copas ao perceberem qualquer movimento estranho. Como os outros pica-paus, escondem-se atrás dos troncos quando percebem uma pessoa, tornando a observação dos detalhes ainda mais difícil. Observáveis em todos os ambientes florestados, atravessam, em rápidos voos ondulados, áreas de campo entre capões ou árvores isoladas. Aparece em locais com arbustos densos.

Postar um comentário