. . .

28 de out de 2013

RPPN Buraco das Araras recebe a visita de geólogos do Geoparque Bodoquena-Pantanal

No último dia 19 de outubro, recebemos a visita dos geólogos Joana e André, que fazem parte da comissão técnica do Geoparque Bodoquena-Pantanal.

Eles realizaram o passeio no período da tarde, e conversaram com o gestor do atrativo, Rooswelt Romero Sampaio, sobre os projetos e programas que a comissão técnica do Geoparque está desenvolvendo na região de Nioaque e Corumbá, ao final entregaram material de divulgação das ações do geoparque.

A RPPN Buraco das Araras faz parte do Geoparque Bodoquena-Pantanal e estamos empenhados em desenvolver ações que visam aprimorar o projeto de aprovação da marca Geoparque Bodoquena-Pantanal. 


Rooswelt (gestor RPPN Buraco das Araras), Joana e André (geólogos Geoparque)
Foto: RPPN Buraco das Araras



Rooswelt (gestor RPPN Buraco das Araras), Joana e André (geólogos Geoparque), Bergson Romero Sampaio (guia do atrativo)
Foto: RPPN Buraco das Araras

Sobre o GEOPARQUE BODOQUENA-PANTANAL

Geoparque é uma marca atribuída pela UNESCO a uma área onde ocorrem excepcionalidades geológicas que são protegidas e aproveitadas como elementos indutores de educação ambiental e de desenvolvimento sustentável. Um geoparque deve ter limites bem definidos; envolver uma área suficientemente grande para possibilitar o desenvolvimento sustentável; abarcar um determinado número de sítios geológicos de especial importância científica, raridade ou beleza e deve ter um papel ativo no processo de educação ambiental e, através do geoturismo, no desenvolvimento econômico.

Aspectos arqueológicos, ecológicos, históricos e culturais também são componentes importantes. É, portanto, um conceito totalmente diferente dos Parques do Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC, uma vez que pressupõe o desenvolvimento sustentável, não envolve indenizações, não proíbe o uso e ocupação, mas tem por objetivo discipliná-los de forma a preservar o patrimônio geológico e, através do geoturismo e ecoturismo, ser um indutor de educação ambiental e de desenvolvimento sustentável.

Quando a UNESCO reconhece tais características em determinada região lhe concede a marca de Geoparque, e assim essa região passa a integrar a Rede Mundial de Geoparques, a qual, num sistema de partilha, colaboração e orientação, buscam manter uma plataforma de ações e orientação do patrimônio geológico e o desenvolvimento sustentável.

Fonte: GEOPARQUE BODOQUENA-PANTANAL - DOSSIE DE CANDIDATURA À REDE GLOBAL DE GEOPARQUES NACIONAIS SOB AUPÍCIO DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA EDUCAÇÃO, CIÊNCIAS E CULTURA/UNESCO





Postar um comentário