. . .

9 de out de 2013

Ave da Semana – Alma de Gato

Um pouco gato um pouco ave, por seu canto se parecer com os gemidos de um gato. É também conhecida pelos nomes populares de alma-de-caboclo, alma-perdida, rabo-de-palha, entre tantos outros.



Alma de gato

Nome popular: Alma-de-gato

Nome científico: Piaya cayana

Nome em inglês: Squirrel Cuckoo

Ordem: Cuculiformes

Descrição: Esta ave apresenta uma plumagem ferrugínea nas partes superiores, peito acinzentado, ventre escuro, cauda longa e com as pontas da cauda claras, bico amarelado e íris vermelha. É inconfundível por sua longa cauda.

Hábitos: Seu nome em inglês, "Squirrel cuckoo", literalmente traduzido como "cuco-esquilo", expressa o comportamento desta ave, que lembra muito os esquilo pelo modo como pula entre as ramagens com sua longa cauda. Já seu nome em português, alma-de-gato, refere-se ao seu canto e ao seu modo um tanto misterioso, pois apesar do seu tamanho, consegue se deslocar sem ser facilmente notado.

Ocorrem em matas ciliares, matas secundárias, capoeiras, parques e bairros arborizados, até mesmo das maiores cidades brasileiras. Ocupa os pontos mais altos, deslocando-se através das árvores, anda soainho ou aos pares, tem duas caudas, uma interna e outra externa, onde a cauda interna é aberta no momento do voo, parecendo aumentar, dessa forma ajuda a ave a planar com maior facilidade.

Alimentação e reprodução: seu principal alimento são insetos e lagartas, lagartixas e pererecas. Também consome frutas e ovos de outras aves.

Seu período reprodutivo tem início na primavera, cantando incansavelmente durante o dia todo. Faz seu ninho em forma de uma panela rasa, feito de galhos frouxamente entrelaçados. A fêmea bota cerca de 06 ovos, e os pais se revezam na incubação, que leva cerca de 14 dias, e também na alimentação dos filhotes, que passam cerca de três semanas na dependência dos pais até tornarem-se independentes.

Mais informações podem ser encontradas no site WikiAves (http://www.wikiaves.com/alma-de-gato) e também no livro "Aves do Brasil - Pantanal e Cerrado", de Martha Argel.

Postar um comentário